quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Felismina

Triste sina a de uma mãe que vê partir um filho.
Nem calculo o teu sofrimento quando ele partiu, porque não consegui calcular o da minha mãe quando ficou sem o meu irmão.
Mas deve ser uma dor incalculável, pelo sofrimento que vi em ambas.
Das pessoas que eu admiro e ao pé das quais me sinto pequenino, a Felismina é uma delas.
Muitos beijinhos neste dia especial. Um dia de anos. Quantos, também não interessa.

Sem comentários:

Enviar um comentário