segunda-feira, 30 de agosto de 2010

João Carlos Silva

Conheci-o pela televisão, em programas de culinária. Uma mistura de excelente comunicação com o exotismo e belas paisagens. E, em breve, eu preparava um delicioso «grão à patrão».
Depois, tal como se vai a um santuário, eu fui à sua roça. Uma primeira vez e uma segunda.
Conheci-o, pessoalmente, na D. Tété e no café Miramar.
E o que ficou, não foi um cozinheiro, mas um homem cheio de solidariedade. Poderia pensar apenas em si. Mas à sua volta gravitam muitas vidas. Como a destas moças que, com uma faca e uma agulha, me ensinaram a furar as sementes para fazer colares.
Estou a falar de um grande homem S. Tomense. João Carlos Silva, que todos conhecemos pelos seus pratos, mas que poucos conhecem pela generosidade para com o seu semelhante.

Sem comentários:

Enviar um comentário