segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Lembras-te filho?

Quando me pedias colo pelo telefone e eu tão longe sem to poder dar?
Quando foste em coma para Lisboa e eu sem estar perto de ti para te amparar?
Quando necessitavas que eu te contasse uma história para adormeceres e eu não estava para a contar?
Quando precisavas de mim para te ajudar nos trabalhos da escola e eu não estava para te ajudar?

Sem comentários:

Enviar um comentário