domingo, 7 de novembro de 2010

Rui Palma


Ao longo de uma vida profissional encontramos pessoas que são autênticos marcos no percurso.
Foi o caso do Rui Palma.
Quantas das vezes, com a paciência que o caracteriza, o saber «levar a água ao moinho», resolveu os problemas que se deparavam no dia-a-dia.
E a forma franca como dialogava, quantas das vezes dando pessoalidade a normas impessoais, obrigava-nos a ter-lhe respeito.
Foi das pessoas com quem gostei mais de trabalhar. E a minha vida profissional é já bem longa.
O jantar de despedida do Citeforma, não foi a despedida de um amigo, foi a homenagem a um grande homem e profissional.


Sem comentários:

Enviar um comentário